quinta-feira, setembro 25, 2008

Rotina

É bom. Ter rotina é bom. Acreditem os que já desesperam só ao ouvirem este amontoado de letras que forma palavra tão abjecta. É bom. Digo-o por experiência. O ócio é o mais lesto e destruidor substituto da rotina. Tendo esta desaparecido, começa o ócio a lentamente ocupar o nosso dia-a-dia, a invadir os tempos desocupados, a absorver a vontade de agir, e começa a injectar-nos uma espécie de nicotina nos tecidos que nos faz querer mais e mais ócio, até já termos esquecido a rotina. Mas felizmente o ócio não vence, o vício não leva a melhor. A sociedade impõe-nos a rotina, como pedra angular da sobrevivência.
Conheci um artista plático que retratou a rotina de uma forma sublime, uma imagem que só um olhar de artista conseguiria captar e depois figurar de tal maneira. É a rotina retratada como uma forma cónica, deitada sobre uma superfície. A empurrar a parte mais larga, e em muito menor proporção em relação ao cone, está a figura humana, que passa o seu dia numa rotina de empurrão da figura geométrica mas que acaba por ir dar sempre ao mesmo lugar, já que o vértice do cone não permite qualquer descentralizão. A rotina como esforço humano que se retoma sempre, e sempre de igual maneira, todos os dias.
Mas a beleza da rotina é esta - é essencial para o ser humano. Para a realização do ser humano como tal. Como ser com objectivos, com metas a alcançar, com etapas para superar, com muitos passos para dar até à satizfação plena, e todos esses clichés demasiado gastos e usados. Mesmo aquele que não faz nada da vida, tem rotina nessa tarefa. Até mundo, o sol e as estrelas no-la impõem. E ainda bem. Que é tão bom.
Vivi uns meses no ópio do ócio. Volto agora à rotina. Aos empurrões. Às obrigações, cansaços, horários, calendários. E sou muito mais feliz. Guardo as marcas das injecções para me lembrar que o ócio começa por saber bem e por saber a "só de vez em quando" até que (quando e como foi que isso aconteceu?) me toma por cmpleto e me apaga.
Viva a rotina!
Insanidade mental?

2 comentários:

Super Gorila disse...

Por favor Rotinem-me!!!

Acordar a uma hora marcada só por ti e só porque queres, mesmo sem teres nada para fazer...Tá bem tá!

E curiosamente descobri que as pessoas, e assumir compromissos com elas, mesmo os mais estúpidos tipo tomar pequeno-almoço,ajudam a criar uma rotina e a salvar-nos de nós mesmos...

Bom , mas agora tenho de ir, tenho coisas rotineiras para fazer, tais como estudar oboé!=)

mister jones disse...

grandes ze e maria de paradela